E-mail

[email protected]

Venho alertando que “avanço” da Estética sem critérios, principalmente com relação aos conhecimentos de base, podem trazer danos irreversíveis. E digo isso do ponto de vista mais amplo, não apenas com relação ao resultado do paciente e possíveis intercorrências, mas no empobrecimento dos tratamentos e na confiança que pacientes tem nesse segmento.

Há quem não faça e julgue a Limpeza de Pele como um “subprocedimento”, e inicia tratamentos com a falsa impressão de estar realizando “Estética Avançada”. Mas nem precisa passar do primeiro semestre de Estética e Cosmética para saber que qualquer tratamento facial se inicia pela base, limpeza de pele é essencial. Uma pele Limpa, Detoxificada, Hidratada, Nutrida, e Oxigenada responde a qualquer tratamento.

Com a expansão da Harmonização Facial, me parece que se estabeleceu um padrão de face para homens e mulheres, não sei se pela praticidade em replicar o conhecimento e protocolos, ou pelo descuido de alguns frente às individualidades. Mas o que temos visto é uma clara negligência ao visagismo.


“Visagismo, não é aquela matéria chata que quase ninguém dá atenção?” Pois bem novamente voltando aos conhecimentos de base que estão se perdendo, mas que tem trazido impactos importantes ao cenário da Saúde Estética pós moderna.
O visagismo se baseia nos fundamentos da linguagem visual da matemática das proporções estéticas em sincronicidade com a geometria, biologia, antropologia, psicologia, morfologia que fundamentam conhecimentos diretamente ligados aos profissionais de Embelezamento, da Saúde Estética, Psicólogos, entre outros.

O visagismo une a área da Saúde Estética, das Ciências Humanas e introduz um conceito de Arte na Estética, com o objetivo de oferecer uma visão ampla sobre o estudo das estruturas (harmonia) e a composição do indivíduo (personalidade, linhas, cores, formas, gestual intuitivo e o estilo). Alterações da imagem pessoal que atuam modificando a estética na forma, volumes e proporções anatômicas faciais do paciente, devem ser realizadas com critério, uma vez que a aparência, a identidade visual e a auto imagem estão intimamente atreladas à autoestima, e esta por sua vez, afeta a vida real do indivíduo em todas as áreas.

Compartilhe esse Texto

Ricco Porto

Esteticista e Cosmetologo. Pós Graduado em Estética Facial e Corporal, Gestão e Docência em estética, Educador, Pós graduado em Docência do Ensino Superior. Mestrando em Educação. Membro representante da Federação Mundial de Massoterapia (World Massage Federation) desde 2014. Sendo a primeira escola Brasileira com esse título. Docente em cursos de Estética e Massoterapia, atuando como profissional dessas áreas há mais de 17 anos. Palestrante Internacional em Workshops, Simpósios e cursos. Diretor do Instituto Ricco Porto desde 2007.

Artigos recomendados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *